quarta-feira, 31 de agosto de 2011

"Qualquer caminho serve quando você não sabe para onde está indo" Lewis Carroll

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Massagem com pedras quentes


        No livro amarelo escrito há mais de três mil anos por um Imperador Chinês, encontramos registro da utilização das pedras quentes para curar diversas doenças. Também há cerca de dois mil anos era muito utilizada pelos monges Tibetanos, principalmente no período de jejum (as pedras colocadas sobre o estômago e abdômen proporcionam uma sensação de saciedade, diminuindo a fome e energizando o organismo). Há também registros encontrados nas culturas indígenas, que utilizavam as pedras quentes em suas curas.
       Em termos técnicos podemos dizer que é a aplicação da Termoterapia, onde as pedras são consideradas um veículo para as temperaturas quente e frio, aplicadas em alternância ou ao mesmo tempo no corpo. Consideramos também que as manobras de massagem utilizadas na terapia e os diferentes cristais com variações cromáticas, são fatores coadjuvantes no tratamento
        A Massagem com Pedras Quentes permite ao terapeuta trabalhar mais profundo no interagente com menor pressão por parte do terapeuta. As temperaturas extremas quente e/ou frio e a energia dos cristais ajudarão a relaxar o interagente e melhorar seu estado de saúde.
Essa prática promove os efeitos da termoterapia no maior órgão do corpo humano que é a pele, mas é importante lembrar que o tratamento é de natureza profunda e penetrante. Atua também sobre os músculos, tendões, ligamentos e órgãos internos de uma maneira particular, nos permitindo realizar massagens profundas, sem as possíveis dores das massagens profundas convencionais.
        Nessa massagem a temperatura precisa ser adaptada ao interagente caso a caso, e as pedras que vão deslizando sobre os músculos liberam calor que relaxa ou o frio que estimula, despertando a energia vital interior. Esta ginástica vascular do sistema circulatório ajuda o organismo a recompor-se e as pedras provocam alternadamente respostas sedativas e energizadoras do corpo.
        Ao usar as duas temperaturas extremas ao mesmo tempo, aumenta-se o fluxo sanguíneo, linfático e de outros fluídos corpóreos, de maneira mais intensa do que se estivéssemos utilizando uma temperatura separadamente.
        O poder das pedras sobre os receptores dos sentidos faz com que ocorra uma comunicação intercelular e reorganiza a conexão corpo e mente, interno e externo. Gera assim uma positiva influência no comando da saúde geral do organismo e seu padrão energético. Dessa forma caminhamos na direção da harmonia do corpo como um todo e de nossas necessidades espirituais evolutivas
  • Torções;
  • Luxações;
  • Bursite aguda;
  • Tensão crônica;
  • Inflamação aguda;
  • Dor de dente;
  • Dor de cabeça;
  • Febre;
  • Congestão cerebral;
  • Inflamação do intestino;
  • Prisão de ventre;
  • Hematomas;
  • Músculos atrofiados;
  • Veias varicosas ulceradas;
  • Cólica menstrual;
  • Auxilia à perda de peso;
  • Redução do estresse físico emocional e mental;
  • Contribui para eliminação de toxinas; 
  • Ativa a energia vital diminuindo o cansaço;
  • Constipação;
  • Dores musculares ou articulares;
  • Promove relaxamento;
  • Ajuda diminuir estados depressivos;
  • Auxilia em casos de insonia.
Retirado do site: http://www.apanat.org.br/

E por falar em Magaldi

" As pessoas vão ao Shopping para comprar o que não precisam, com o dinheiro que ainda não possuem, para impressionar quem não conhecem e parecer o que não são." ( Waldemar Magaldi)

Waldemar Magaldi

     Acabo de voltar de São Paulo, onde realizo minha pós-graduação em Arteterapia e expressão criativa. E o professor Magaldi me impressionou muito com a aula e suas idéias. Ele escreveu o livro " Dinheiro, saúde e sagrado". Deixo um vídeo com uma entrevista que ele realizou para o progama Alternativa Saúde, onde ele fala um pouco de crise financeira, saúde e espiritualidade, espero que gostem.




sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Uma porta entre o seguro e o inseguro


Do outro lado o incerto, duvidoso, desconhecido. De cá, se sabe muito a respeito, o que nos torna mais seguros e confiantes.
Podemos só olhar, bater, tentar abrir, destrancar. Cada um com sua forma de buscar o novo.
O importante é que não tenha medo, uma porta que se abre é algo novo que chega. Abrir uma porta pode simplesmente significar abrir-se para o mundo, abrir-se para alguém, ultrapassar barreiras, enfrentar desafios.
Trancar-se, nem sempre nos tira do lugar. Muitas vezes paralisa, impede, desloca, afasta.
O outro lado pode ser melhor ou pior, mas é preciso ver e sentir, para crer e saber.
Cada porta que se abre na vida, é mais um passo andado, é mais uma visão, uma surpresa!
Se entenderem esse meu eufemismo, vamos todos abrir portas e desgarrar-nos dos medos que nos impede do novo!

Paula

       Adoro ficar lendo poesias, buscar imagens e frases na net. Claro que amo, um blog precisa sempre de novas atualizações. Adoro postar coisas que gosto e perceber que muitas pessoas se identificam e se interessam também. Achei uma graça estas ilustrações com frases retiradas do site: http://www.frasesilustradas.com/. Beijos!!






quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Romero Britto




     Eu adoro os trabalhos dele, e o considero ícone da arte moderna. Seus quadros são de uma expressão fortíssima por ter cores intensas e traços fortes, e transmitem sensações de aconchego e esperança. Representa emoções e imagens de uma forma muito alegre e única, fazendo uso do cubismo para representação de sua arte. O Cubismo surgiu no século XX, tratava as formas da natureza por meio de figuras geométricas, representando todas as partes de um objeto no mesmo plano. A representação do mundo  não tem nenhum compromisso com a aparência real das coisas. Para quem ainda não conhece seu trabalho, espero que se identifiquem! Beijos!






"Há muitas coisas que quero, de uma vez por todas, não saber. A sensatez estabelece limites mesmo ao conhecimento".
(O Crepúsculo dos Ídolos, Friedrich Nietzsche)

Playing for change - Song around the world



quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Freud




Acho que vocês já perceberam que de vez em quando eu posto coisas relacionadas à saúde. Estava lendo esta reportagem sobre as frutas e achei super interessante e incentivadora para que a gente inclua novas frutas na dieta.


Ao falarmos sobre as frutas, não podemos nos esquecer que o Brasil é um país que possui uma rica produção frutífera. Com isso, é muito importante saber aproveitar o que a mãe natureza nos ofereceu de uma maneira positiva. Segue abaixo umas dicas para você saber utilizar o poder medicinal que as frutas trazem.
- Abacate: Originário do México, mas aclimatado no Brasil, o abacate é um alimento muito importante para a nossa saúde. Ele auxilia o organismo a saciar a fome e proporciona uma nutrição excelente para nossos corpos. Ele ajuda o organismo a combater desordens gástricas, as perturbações digestivas, a hidratar a pele, e ainda age contra o reumatismo e a gota. Só preste atenção que esta fruta possui alto teor calórico.
- Abacaxi: O abacaxi é uma excelente fruta nacional. Ele possui enzimas que são muito boas para a digestão, além de ajudar a expelir secreções de muco que são produzidas durante gripes, pneumonias e outras doenças respiratórias. Por ele ser ácido, há pessoas que o consideram prejudicial ao estômago. Entretanto, quando utilizado de maneira correta, sem exageros, ele pode ser muito benéfico para sua saúde.
- Banana: Originária da Ásia meridional, esta fruta difundiu-se para a África e América. É uma fruta deliciosa, nutritiva e medicinal. A Banana é um bom remédio para as enfermidades do intestino. Ela é ligeiramente diurética e laxativa. Existem especialistas que ainda afirmam que a banana é um excelente antidepressivo. Para mulheres que sofrem de cólicas pré-menstruais, a banana auxilia a combater essas dores e câimbras musculares também.
- Caqui: Esta fruta originária do Japão, Coréia e China, é uma boa pedida para as crianças, já que é bem docinha, e age como estimulante ao apetite. Esta fruta pode ser também uma boa pedida para aqueles que têm problemas no fígado, os que estão desnutridos ou com anemia. É uma fruta para ser comida madura,
- Cereja: Essas frutinhas avermelhadas e pequenas são muito benéficas para o nosso organismo. Muito utilizada nas festas de fim de ano, ela é muito importante, pois neutraliza os ácidos em nosso sangue. O suco da cereja é bom ainda para aqueles que estão febris. Isso porque possui propriedades diuréticas.
- Fruta-de-conde: A fruta madura é recomendada para as pessoas desnutridas e anêmicas. Ela é rica em vitamina C e ferro. Suas folhas são boas para diminuir câimbras e espasmos musculares.
- Goiaba: Uma fruta brasileira, de grande valor nutritivo. Contem alto teor de vitamina C, B1, B2, cálcio, fósforo e ferro. Ela é altamente recomendada para a cura da diarréia, e para o tratamento das indigestões.
- Laranja: É uma fruta que tem grande procura no Brasil. O seu suco auxilia no tratamento de várias doenças. Ela estimula o paladar, acalma a sede, e favorece o bom trabalho do sistema digestivo, devido aos seus ácidos. Além disso, ela também tem ação depurativa no sangue, é eficiente ao tratamento de artrite, é calmante para o sistema nervoso e é especialmente benéfica em casos de gripes, resfriados e febres.
- Limão: É uma fruta ácida. Ela tem grande valor na aplicação na cozinha. Esta fruta pode ser utilizada para o combate de febres, para auxiliar o sistema diurético, para fortalecer articulações, prevenir a gripe e até mesmo indica-se o seu uso para auxiliar contra as doenças do coração.
- Maçã: Fruta suavemente ácida e relativamente doce. Age com um depurativo no sangue, eliminando detritos do organismo. Quando crua ou assada, age na área peitoral, eliminando catarros e facilitando a respiração. Fruta também que auxilia na cura de infecções da garganta e combate a calos nas cordas vocais.
- Mamão: Esta fruta é muito poderosa. Seus poderes nutritivos e medicinais são muito grandes. Saborosa e nutritiva, o mamão é uma fruta cicatrizante. Ajuda a cura das lesões gástricas. É também muito digestivo e diurético. Conhecido também como um vermífugo natural, o mamão limpa o estômago e ajuda no trabalho intestinal.
- Maracujá: Os diversos maracujás existentes podem ser saboreados ao natural. Seus nutrientes e poderes medicinais são diversos. Além de ter um efeito de calmante, o maracujá auxilia muito contra a Diabete. Sua casca é rica em uma substância chamada pectina e esta substância dificulta a absorção de carboidratos no sangue.
- Melancia: Com sabor adocicado, esta fruta tem alto poder diurético. Pelos seus efeitos, a melancia é altamente indicada para os tratamentos de combate ao reumatismo, e de obstruções renais. Além desse efeito, seu líquido é excelente para "lavar" o estômago e o intestino, ajudando nos movimentos de digestão.
- Pêra: A pereira se aclimatou bem nos Estados do sul do país. Primeiramente, esta fruta é muito indicada para o tratamento de hipertensão arterial, pois ela purifica o sangue e o organismo, exercendo uma grande ação diurética. Por seu alto teor de açúcar, sais minerais e vitaminas, ela deve ser consumida preferencialmente ao natural, para que os mesmos ajam diretamente em seu corpo.
- Uva: Esta é uma das frutas mais apreciadas pelo homem. Através de seu suco, inúmeras bebidas são extraídas da mesma. Por sua água e pelo potássio, a uva ativa o rim de maneira positiva aumentando a diurese. A uva também age como um refrescante peitoral, como calmante, purificador do sangue e ainda tonifica o organismo.
De todos os alimentos, as frutas são muito saborosas, possuem um aroma muito agradável para o ser humano, e agem de uma maneira positiva em relação ao nosso organismo. No mundo atual em que vivemos, as indústrias crescem de maneira rápida e várias doenças se multiplicam. Entretanto, é muito importante lembrar que a natureza nos ajuda sempre. Por isso, vamos aproveitar estes benefícios que ela nos oferece de maneira natural e sem tentarmos modificá-las.

Fonte: Ana Maria Braga Canais de Saúde

Chaplin


"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e
ir trabalhar.
Então você trabalha 40 anos até ficar novo pra poder aproveitar a aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade. Você vai pro colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho no
colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida
flutuando... e termina tudo com um ótimo orgasmo. Não seria perfeito?"

Antoine Saint Exupéry - O Pequeno Príncipe
"Somente as crianças sabem o que procuram."

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Um amor que desabrochará

Um amor que desabrochará
Para um amor ser bonito, ele precisa ser descoberto por inteiro, por todos os ângulos e lados.
Não se ama uma pessoa à primeira vista, você ama o olhar bonito do outro ou o sorriso cativante, e o beijo inesquecível. E esse amor é muito gostoso de sentir, mas é ilusório, talvez passageiro, momentâneo.
O amor mais bonito é aquele em que o tempo faz calejar. É aquele, que quando pensamos na história, só vem à cabeça momentos inesquecíveis de muitas alegrias. Amor calejado é aquele em que se criaram calos, e depois de um tempo os calos nem incomodam mais, e ai nasce um grande sentimento de conquista.
O amor que é perfeito como dizem por ai, a metade da laranja, a tampa da panela, não existe, e se dizem que existe, este sim, não tem valor. O que tem valor é a luta de duas pessoas para se tornarem cada vez melhor uma para outra. Se existe perfeição não tem busca, luta, e vitória.
Aprender e evoluir ao lado de uma pessoa que se ama é bem mais gostoso e leve, mesmo passando por situações difíceis.  No final das dificuldades, se realmente existe amor, são beijos e abraços para lá e para cá. E tem coisa melhor que reconciliar um desentendimento com amor e carinhos? Para um casal, não bastam só palavras, e por isso o amor é realmente mágico.
O amor desabrocha depois de muita chuva, sol, podas, e estações, mais ou menos como uma flor, que precisa ser regada todos os dias, adubada, pode não ser em todas as estações do ano, mas as plantas floríferas guardam sua maior beleza e mistérios no momento de florescer. Sem nutrientes, as folhas ressecam e caem. Mas a árvore permanece viva porque, apesar da menor intensidade de luz, ela consegue produzir energia suficiente para sustentar seu corpo sem as folhas.
Penso esta informação como uma analogia para o relacionamento entre duas pessoas. O amor é a energia que sustenta ele vivo, e por pior que seja o momento do casal, se existe amor, o relacionamento não morre, podem cair folhas, mas depois com a chuva, com a água que foi regada, lindas flores surgirão.
Assim reconheço o amor, em épocas de florescer é algo maravilhoso, fascinante. O amor desabrocha em alguns momentos, mas quando acontece é onde nos certificamos que valeu a pena esperar por este momento, ou mesmo ter cuidado tanto da planta seca e aparentemente morta da estação passada.
Paula chaves

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Lenine



                                                    Aquilo Que Dá No Coração Lenine


Aquilo que dá no coração
E nos joga nessa sinuca
Que faz perder o ar e a razão
E arrepia o pêlo da nuca
Aquilo reage em cadeia
Incendeia o corpo inteiro
Faísca, risca, trisca, arrodeia
Dispara o rito certeiro

Avassalador
Chega sem avisar
Toma de assalto, atropela
Vela de incendiar
Arrebatador
Vem de qualquer lugar
Chega, nem pede licença
Avança sem ponderar

Aquilo bate, ilumina
Invade a retina
Retém no olhar
O lance que laça na hora
Aqui e agora,
Futuro não há
Aquilo se pega de jeito
Te dá um sacode
Pra lá de além
O mundo muda, estremece
O caos acontece
Não poupa ninguém

Avassalador
Chega sem avisar
Toma de assalto, atropela
Vela de incendiar
Arrebatador
Vem de qualquer lugar
Chega, nem pede licença
Avança sem ponderar

Avassalador
Chega sem avisar
Arrebatador
Vem de qualquer lugar
Aquilo que dá no coração
Que faz perder o ar e a razão
Aquilo reage em cadeia
Incendeia

Reflexão sobre amizade

    
Amizade
            Ter um amigo para dividir experiências, para bater papo de pernas pro ar, para ouvir a opinião de alguém que só quer seu bem, é uma coisa muito prazerosa.
 O amigo não exige que você faça como ele quer ou acha certo, ele simplesmente respeita suas escolhas e só quer mesmo é ver o seu sorriso no rosto, tanto é assim, que quando não estamos muito bem, fazem de tudo para nos animar, inventam programas diferentes, contam piadas, trazem presentes.
Na verdade uma amizade é um bom exemplo de doação. A escuta do amigo é o melhor remédio contra o desespero ou a tristeza.
O amigo que te conhece de verdade por inteiro, é aquele que só de você piscar ou olhar para ele diferente, já sabe o que está acontecendo. E quando seu tom de voz muda já logo pergunta o que está acontecendo?
É tão engraçado em alguns momentos de descontração, quando nosso amigo (a) conta suas intimidades e seus absurdos, aquelas coisas que você não conta para ninguém, e aí são risadas atrás de risadas. Amizade é espaço para a verdade, e a verdade às vezes é muito engraçada e muitas vezes assustadora, mas por isso é tão bonito!
O bom é que para estas pessoas, não precisamos medir palavras nem provar nada. Simplesmente não teremos vergonha de contar os maiores desaforos ou erros que comentemos. Existe uma grande cumplicidade, e isto é tudo que precisamos nas relações.
Na amizade verdadeira e madura, não existe prisão nem dividas, muito menos cobranças. Amigo que é amigo não cobra o sumiço ou a estranheza do outro, tenta entender. Às vezes passam meses sem se falar, mas quando falam sentem aquela mesma sensação de segurança e porto seguro.
Se em todas as relações existisse amizade, sejam elas entre marido e mulher, pais e filhos, ou entre irmãos, seria perfeito. O segredo de qualquer relação é a amizade.  Nunca é tarde para conquistar um novo amigo, e é muito bom que a gente valorize as que já existem!

Paula

domingo, 21 de agosto de 2011

Roberto Shinyashiki

Protesto




    Muito interessante estas esculturas da americana Kate Macdowell , mostra a tensão entre a natureza e o homem. Animais ganham características antropomórficas, como mascaras antipoluição. Tudo isso para chocar e nos colocar para pensar... As outras obras de arte estão no site http://www.katemacdowell.com/




sexta-feira, 19 de agosto de 2011

You´ve got a way








Traduçao:

Você tem um jeito

Você Tem Um Jeito
Você tem um jeito comigo
De algum modo você me fez acreditar
Em tudo que eu podia ser
Eu preciso dizer ,você realmente tem um jeito

Você tem um jeito, parece
Você me deu fé para encontrar meus sonhos
Você nunca saberá exatamente o que isso significa
Você não consegue ver ?você tem um jeito comigo.

Está no jeito de você me querer
Está no jeito de você me abraça
O jeito de me mostrar exatamente do que o amor é capaz
Está no jeito como fazemos amor

Você tem um jeito com palavras
Você me faz sorrir mesmo quando sofro
Não tem jeito de medir o quanto vale seu amor
Eu não acredito no jeito que você consegue me atingir

Está no jeito de você me querer
Está no jeito de você me abraçar
O jeito de me mostra exatamente do que o amor é capaz
Está no jeito como fazemos amor

Oh, como eu te adoro
Como a ninguém antes de você
Eu te amo exatamente do jeito que você é

Está no jeito de você me querer
Está no jeito de você me abraçar
O jeito de me mostrar exatamente do que o amor é capaz
Está no jeito como fazemos amor

É apenas o jeito que você é

CARPE DIEM


Viver o presente, simples assim. Porque se perde muito tempo e energia comemorando o que pode acontecer, se frustrando pelo que seja provável que aconteça. Perdem-se horas em pensamentos passados, pensando no que poderia ter sido, no quanto seria melhor se... Enfim, o dia tem 24 horas que podem ser muito melhor aproveitadas se não nos preocupássemos tanto com tantas outras horas de tantos outros dias que estão por vir! Como diz a expressão latina CARPE DIEM, ou seja: colhe o dia, aproveita o momento! 

Martha Medeiros

  
   E o que é que ela vê nele? Nossos amigos se interrogam sobre nossas escolhas, e nós fazemos o mesmo em relação às escolhas deles. O que é, caramba, que aquele Fulano tem de especial? E qual será o encanto secreto da Beltrana?

     Vou contar o que ela vê nele: ela vê tudo o que não conseguiu ver no próprio pai, ela vê uma serenidade rara e isso é mais importante do que o Porsche que ele não tem, ela vê que ele se emociona com pequenos gestos e se revolta com injustiças, ela vê uma pinta no ombro esquerdo que estranhamente ninguém repara, ela vê que ele faz tudo para que ela fique contente, ela vê que os olhos dele franzem na hora de ler um livro e mesmo assim o teimoso não procura um oftalmologista, ela vê que ele erra, mas quando acerta, acerta em cheio, que ele parece um lorde numa mesa de restaurante mas é desajeitado pra se vestir, ela vê que ele não dá a mínima para comportamentos padrões, ela vê que ele é um sonhador incorrigível, ela o vê chorando, ela o vê nu, ela o vê no que ele tem de invisível para todos os outros.

     Agora vou contar o que ele vê nela: ele vê, sim, que o corpo dela não é nem de longe parecido com o da Daniella Cicarelli, mas vê que ela tem uma coxa roliça e uma boca que sorri mais para um lado do que para o outro, e vê que ela, do jeito que é, preenche todas as suas carências do passado, e vê que ela precisa dele e isso o faz sentir importante, e vê que ela até hoje não aprendeu a fazer um rabo-de-cavalo decente, mas faz um cafuné que deveria ser patenteado, e vê que ela boceja só de pensar na palavra bocejo e que faz parecer que é sempre primavera, de tanto que gosta de flores em casa, e ele vê que ela é tão insegura quanto ele e é humana como todos, vê que ela é livre e poderia estar com qualquer outra pessoa, mas é ao seu lado que está, e vê que ela se preocupa quando ele chega tarde e não se preocupa se ele não diz que a ama de 10 em 10 minutos, e por isso ele a ama mesmo que ninguém entenda.

Martha Medeiros

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Você quer o que deseja? Jorge Forbes

     BASTA DE QUEIXAS

     Jorge Forbes

     Texto publicado no livro "Você quer o que deseja?"

     Todo mundo se queixa o tempo inteiro. Do tempo: um dia do calor, outro dia do frio. Do trabalho: porque é muito, ou porque é pouco. Do carinho: “que frieza”, ou “que melação”. Da prova: “dificílima”, ou “fácil demais”. E dos políticos, e da mulher, e do marido, e dos filhos, e dos tios, avós, primos; do pai e da mãe, enfim, de ter nascido. A queixa é solidária, serve como motivo de conversa, desde o espremido elevador até o vasto salão. A queixa é o motor de união dos grupos, é sopa de cultura social; quem tem uma queixa sempre encontra um parceiro. A queixa chega a ser a própria pessoa, seu carimbo, sua identidade: “Eu sou a minha queixa”, poderia ser dito.

     A queixa deveria ser a justa expressão de uma dor ou de um mal-estar, mas raramente ocorre assim. É habitual que a expressão da queixa exagere em muito a dor, até o ponto em que esta, a dor, acaba se conformando ao exagero da queixa, aumentando o sofrimento. É comum as pessoas acreditarem tanto em suas lamúrias que acabam emprestando seu corpo, ficando doentes, para comprovar o que dizem.

     A causa primordial de toda queixa é a preguiça de viver. Viver dá trabalho, uma vez que a cada minuto surge um fato novo, uma surpresa, um inesperado que exige correção de rota na vida. Se não for possível passar por cima ou desconhecer o empecilho, menosprezando o acontecimento que perturba a inércia de cada um, surge a queixa, a imediata vontade de culpar alguém que pode ir aumentando até o ponto em que a pessoa chega a se convencer paranoicamente que todos estão contra ela, que o mundo não a compreende e por isso ela é infeliz, pois nada que faz dá certo, enquanto outros, com menos qualidades, obtém sucesso. Ouvimos destes aquele lamento corriqueiro, auto-elogioso: “acho que sou bom ou boa demais para esse mundo, tenho que aprender a ser menos honesto e mais agressivo...” Conclusão: se não fossem os outros, ele, o queixante, seria maravilhoso. Por isso, toda queixa é narcísica.

     Temos que acrescentar que a queixa não surge só de uma dor ou de um desassossego, mas também quando se consegue um tento, uma realização. Aí a queixa serve de proteção à inveja do outro – sempre os outros ! ... – e tal qual uma criança que esconde os ovos de páscoa até o outro ano, o queixante não declara sua felicidade para que ela não acabe na voracidade dos parceiros podendo ele curti-la em seu canto, escondido, até o ano que vem, quando o coelhinho passa de novo.

     Em síntese, três pontos: a queixa é um fechamento sobre si mesmo, uma recusa da realidade e um desconhecimento da dor real. Não confundamos: é importante separar a queixa narcísica da reivindicação justa, mas isso é outro capítulo. Aliás, é comum o queixoso se valer da nobreza das justas reivindicações sociais para mascarar seu exagerado amor próprio.

     Um momento fundamental em todo tratamento pela psicanálise é o dia em que o analisante descobre que não dá mais para se queixar. Não que as dificuldades tenham desaparecido por encanto, mas que o “tirem isso de mim”, base de toda queixa, perde seu vigor, revela-se para a pessoa todo o seu aspecto fantasioso. É duro não ter para quem se queixar, não ter nenhum bispo, um departamento de defesa dos vivos como tem o dos consumidores. A pessoa pode perder o rumo, não saber o que vai fazer, nem mesmo saber quem é.

     Nesse ponto, a condução do tratamento há de ser precisa: há que se ajustar a palavra à vida, conciliar a palavra com o corpo, fazer da palavra a própria pele até alcançar o almejado sentir-se “bem na própria pele”. Também será necessário suportar o inexorável sem se lastimar e abandonar a rigidez do queixume pela elegância da dança com o novo.

      Mais importante que uma política de acordos, que é feita a partir de concessões de posições individuais, é estar em acordo com o movimento das surpresas da vida, dos encontros bons ou maus. E tudo isto sem resignação, mas com o entusiasmo da aposta. Basta de queixas.

Frases de Freud!!


Algumas frases do tão incompreendido, inteligentissimo, Freud!!


"O homem é dono do que cala e escravo do que fala.
Quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais de Pedro que de Paulo."


"Existe duas maneiras de ser feliz nesta vida, uma é fazer-se de idiota e a outra sê-lo."


" Não somos apenas o que pensamos ser. Somos mais; somos também, o que lembramos e aquilo de que nos esquecemos; somos as palavras que trocamos, os enganos que cometemos, os impulsos a que cedemos...“sem querer“.

“ Devemos começar a amar a fim de não adoecermos e estamos destinados a cair doentes se, em conseqüência de frustrações, formos incapazes de amar”



Caio.F


"(...) Só preciso de alguns abraços queridos, a companhia suave, bate-papos que me façam sorrir, algum nível de embriaguez e a sincronicidade: eu e você não acontecemos por uma relação causal, mas por uma relação de significado, que ainda estamos trabalhando". (Caio F.)

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Clarice! Das vantagens de ser bobo

Das vantagens de ser bobo

O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar no mundo.
O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: "Estou fazendo. Estou pensando."
Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a idéia.
O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não vêem.
Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os vêem como simples pessoas humanas.
O bobo ganha liberdade e sabedoria para viver.
O bobo nunca parece ter tido vez. No entanto, muitas vezes o bobo é um Dostoievski.
Há desvantagem, obviamente: Uma boba, por exemplo, confiou na palavra de um desconhecido para a compra de um ar refrigerado de segunda mão: ele disse que o aparelho era novo, praticamente sem uso porque se mudara para a Gávea onde é fresco. Vai a boba e compra o aparelho sem vê-lo sequer. Resultado: não funciona. Chamado um técnico, a opinião deste era a de que o aparelho estava tão estragado que o conserto seria caríssimo: mais valia comprar outro.
Mas, em contrapartida, a vantagem de ser bobo é ter boa fé, não desconfiar, e portanto estar tranqüilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado.
O esperto vence com úlcera no estômago. O bobo nem nota que venceu.
Aviso: não confundir bobos com burros.
Desvantagem: pode receber uma punhalada de quem menos espera. É uma das tristezas que o bobo não prevê. César terminou dizendo a frase célebre: “Até tu, Brutus?"
Bobo não reclama. Em compensação, como exclama!
Os bobos, com suas palhaçadas, devem estar todos no céu.
Se Cristo tivesse sido esperto não teria morrido na cruz.
O bobo é sempre tão simpático que há espertos que se fazem passar por bobos.
Ser bobo é uma criatividade e, como toda criação, é difícil. Por isso é que os espertos não conseguem passar por bobos.
Os espertos ganham dos outros. Em compensação os bobos ganham vida.
Bem-aventurados os bobos porque sabem sem que ninguém desconfie. Aliás não se importam que saibam que eles sabem.
Há lugares que facilitam mais as pessoas serem bobas (não confundir bobo com burro, com tolo, com fútil). Minas Gerais, por exemplo, facilita o ser bobo. Ah, quantos perdem por não nascer em Minas!
Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço, voando por cimas das casas.
É quase impossível evitar o excesso de amor que um bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor.
E só o amor faz o bobo

quinta-feira, 11 de agosto de 2011


"Sou pessoa de dentro pra fora. Minha beleza está na minha essência e no meu caráter. Acredito em sonhos, não em utopia. Mas quando sonho, sonho alto. Estou aqui é pra viver, cair, aprender, levantar e seguir em frente.
Sou isso hoje...
Amanhã, já me reinventei.
Reinvento-me sempre que a vida pede um pouco mais de mim.
Sou complexa, sou mistura, sou mulher com cara de menina... E vice-versa. Me perco, me procuro e me acho. E quando necessário, enlouqueço e deixo rolar...
Não me dôo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada. Não suporto meio termos. Sou boba, mas não sou burra. Ingênua, mas não santa. Sou pessoa de riso fácil...e choro também!" ( Tati bernardi)


quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Dica de filme: Onde o amor está!!



     Ontem, assisti o filme e achei muito interessante. Principalmente para nós psicólogos, pensadores da mente humana. Ainda mais que acabamos de perder Amy,uma estrela da musica. Fiquei comovida pela história da personagem principal, e pensei também em outros astros que se perderam em um mundo obscuro, de desilusões e sofrimento. Dica para sessão pipoca!!



Morango


  Tem coisa mais gostosa que saborear belos morangos? Ainda mais sabendo de suas propriedades, e soltando a criatividade na hora de prepará-los!! Ai que delícia!!



     Além de saborosa, essa delícia também traz diversos benefícios para a saúde e apresenta-se como um excelente ingrediente para compor pratos de dietas. Isso porque possui pectina e fibras solúveis que, ao serem consumidas regularmente, auxiliam na redução do colesterol e evitam a prisão de ventre. Mais: a fruta tem poucas calorias - cerca de 36 cal por xícara ou 100 gramas. Quebra- se, portanto, aquele velho pensamento de que só entram receitas "sem graça" em cardápios de emagrecimento.
     O alimento também contém potássio, componente que equilibra a quantidade de sódio no organismo, evitando a retenção de líquidos. "Como as pessoas tendem a consumir sódio cada vez mais com alimentos embutidos e industrializados, comer morangos seria uma ótima forma de ingerir potássio para regular o organismo", aconselha a nutricionista Valéria Paschoal, do Conselho Regional de Nutricionistas de São Paulo. Segundo ela, o sódio em excesso provoca a eliminação do cálcio pelo rim, elevando as chances de uma osteoporose. "Ao consumir alimentos ricos em potássio, é comum sentir o corpo desinchar", revela a especialista.
     Por ter coloração vermelha, a fruta entra no grupo de alimentos funcionais que contêm antocianina, substância antioxidante que auxilia na prevenção de doenças relacionadas à baixa imunidade, como o câncer e ainda alguns tipos de problemas cardíacos.
     Outro benefício do morango é contribuir para a multiplicação de células devido ao ácido fólico, nutriente indispensável na gestação por evitar malformações no feto. E como é uma potência de vitamina C - com 58 mg em cada 100 g, praticamente o valor diário necessário para uma pessoa - a fruta tem a importante função de reciclar a vitamina E no organismo e contribuir para a produção de colágeno.

Reconforto

    
Reconforto, nos remete a algo que buscamos fora ou dentro de nós para que a gente se sinta bem novamente.
     Para falar disso me veio na cabeça, momentos de dificuldade, de sofrimento, e pareçe nessas horas que não há saída. Nos envolvemos tanto com nossos problemas, e os deixamos tão maiores que nós, que muitas vezes nos perdemos. Saímos da zona de conforto, para uma extrema turbulência. E quantas vezes nós mesmos aumentamos a corda, e vamos dando cada vez mais corda para os problemas, problemas da vida, mudam-se os sobrenomes e os endereços e os problemas são sempre os mesmos, a diferença é simplismente a importância que damos aos mesmos.
     Buscar o conforto depende de cada um, eu encontro e já o encontrei  várias vezes, no sorriso de um bebê, de uma criança, na inocência de um adolescente, no elogio de uma pessoa desconhecida, no balanço de uma rede, no colo do namorado, no beijo na testa que a mãe me deu, na cócega do irmão, na careta do outro, na piada que muitos contam para provocar um sorriso ao invés da dor, na amizade sincera, no bolo quentinho feito com amor, na natureza. Ha....A natureza! Quanto conforto, e que espetáculo de calmaria ela nos traz. O bom da vida é que existem os problemas e logo depois podemos nos confortar novamente, basta se esforçar. A beleza existe onde queremos vê-la, mas não é facil, é sempre um exercício.
     Existe a tal da zona de conforto. Pronto, estou aqui e não saio mais, ta muito bom e não tenho problemas. Aí que mora o problema da humanidade.
     Com tanta desorganização pelo mundo, com tantos apelos de socorro, de desespero, será que não enxergamos que nossos problemas cotidianos são só mais um problema pessoal e que diz respeito a somente você?
     Pessoas montadas de razão, de suas teorias, dogmas, vícios, de egoismo. Pessoas poderosas, seja pelo dinheiro, seja pela posição social que nada faz em prol dos outros está na zona de conforto. Estar aí, é como se nada novo pudesse entrar, nem sair. Tenho muito, mas pouco tenho para dar. Gozo muito, mas comigo mesmo. Sou sábio, e por isso não preciso aprender nada.
     O mundo precisa é de gente que se desconforte, que saiba sofrer, aprender com os sofrimentos e sair forte, desconforte para sair forte, até rimou!!
      Conforte-se também com algo que faça bem ao outro. Existe uma coisa maravlhosa, que é a sensação de ser útil neste mundo. Ajudar o próximo. O metro quadrado que ocupo neste planeta não será desperdiçado, pois muito será multiplicado de mim. É mais ou menos assim que devemos pensar. Ta custando muito caro viver aqui neste planeta todo bagunçado clamando por socorro.
     Para concluir,eu estou aqui escrevendo para reafirmar idéias, sair da zona de conforto, tentando deixar meus problemas cotidianos menores, pois existem outros gigantescos aos quais todos nó deveriamos  preocupar mais. Alguns deles: poluição, desigualdade, política corrúpta, falso moralismo, egoísmo, ambição, violência...etc...Poderia citar vários outros, mas queria mesmo era tirar vocês aí também da zona de conforto e desconfortar-se um pouco com o mundo em que vivemos. Sabendo que existe uma gama de coisas e situações para nos confortar! Porque não desconfortar um pouco, pelo menos pensando...

Beijos carinhosos com muito conforto!!!

Paula Chaves

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Tomar sol faz bem à saúde e à mente!!

 
                                                                    Benefícios do sol!!  

     Todo mundo sabe que tomar sol com frequência faz bem à  saúde. É claro que estamos falando do sol bom que vai até as 10 horas e depois das 16 horas, quando os níveis de raios UV são mais benéficos. De acordo com especialistas, a exposição solar ativa a circulação sanguínea; estimula o sistema endócrino, favorecendo os processos metabólicos e o aproveitamento dos nutrientes; melhora acnes e infecções por fungos; promove a síntese de vitmaina D na pele, que favorece a fixação de cálcio nos dentes e nos ossos; aumenta a concentração de glóbulos vermelhos no sangue; aumenta a quantidade de glóbulos brancos; estimula o sistema hormonal, em especial a incidência nas glândulas pituitária e tireóide; ativa o sistema nervoso, além de ser um antítodo contra a depressão e a ansiedade.
     Agora, cientistas austríacos incorporaram mais um benefício do sol: o de que ele estimula o desejo sexual dos homens. A explicação é que a vitamina D, sintetizada pelo organismo a partir da exposição aos raios solares, aumenta o nível de testosterona, o hormônio masculino. No estudo da Universidade Médica de Graz, na Áustria, foram analisados dados de 2.299 homens. Os pesquisadores constataram que o grupo com maior quantidade de vitamina D, apresentava mais testosterona. Os homens com pelo menos 30 nanogramas de vitamina D por mililitro de sangue tinham mais testosterona ( hormônio importante para ganhar força muscular e densidade óssea) circulando do que os participantes com níveis baixos.

Texto retirado do site: http://www.corposaun.com/

O segredo da vida de um casal- Contardo Calligaris


O segredo da vida de um casal. 

Por Contardo Calligaris
Receita do amor que dura: amar o outro não apesar de sua diferença, mas por ele ser diferente.

Em geral , na literatura, no cinema e nas nossa fantasias, as histórias de amor acabam quando os amantes se juntam (é o modeloCinderela) ou, então, quando a união esbarra num obstáculo intransponível (é o modelo Romeu e Julieta). No modelo Cinderela, o narrador nos deixa sonhando com um “viveram felizes para sempre”, que seria a “óbvia” conseqüência da paixão. No modelo Romeu e Julieta, a felicidade que os amantes teriam conhecido, se tivessem podido se juntar, é uma hipótese indiscutível. O destino adverso que separou os amantes (ou os juntou na morte) perderia seu valor trágico se perguntássemos: será que Romeu e Julieta continuariam se amando com afinco se, um dia, conseguissem deitar-se juntos sem que Romeu tivesseque escalar a casa de Julieta até o famoso balcão? Ou se, em vez de enfrentar a oposição letal de suas ascendências, eles passassem os domingos em espantosos churrascos de família?

Talvez as histórias de amor que acabam mal nos fascinem porque,nelas, a dificuldade do amor se apresenta disfarçada. A luta trágica contra o mundo que se opõe à felicidade dos amantes pode ser uma metáfora gloriosa da dificuldade, tragicômica e inglória, da vida conjugal. O casal que dura no tempo, em regra, não é tema para uma história de amor, mas para farsa ou vaudeville -às vezes, para conto deterror, à la “Dormindo com o Inimigo”.
Durante décadas, Calvin Trillin escreveu uma narrativa de sua vidade casal, na revista “New Yorker” e em alguns livros (por exemplo,“Travels with Alice”, viajando com Alice, de 1989, e “Alice, Let’sEat”, Alice, vamos para a mesa, de 1978). Nesses escritos, que são só uma parte de sua produção, Trillin compunha com sua mulher, Alice, uma dobradinha humorística, em que Calvin era o avoado, o feio e o desajeitado, e Alice encarnava, ao mesmo tempo, a beleza, a graça e a sabedoria concreta de vida.
À primeira vista, isso confirma a regra: a vida de casal é um tema cômico. Mas as crônicas de Trillin eram delicadas e tocantes: engraçadas, mas nunca grotescas. Trillin não zombava da dificuldade da vida de casal: ele nos divertia celebrando a alegria do casamento. Qual era seu segredo? Pois bem, Alice, com quem Trillin se casou em 1965,morreu em 2001.
Trillin escreveu “Sobre Alice”, que acaba de ser publicado pela Globo. Esse pequeno e tocante texto de despedida desvenda o segredo de um amor e de uma convivência felizes, que duraram 35 anos. O segredo é o seguinte: Calvin e Alice, as personagens das crônicas, não era martifícios literários, eram os próprios. A oposição entre os dois foi, efetivamente, o jeito especial que eles inventaram para conviver e prolongar o amor na convivência.
Considere esta citação de um texto anterior, que aparece no começo de “Sobre Alice”: “Minha mulher, Alice, tem a estranha propensão de limitar nossa família a três refeições por dia”. A graça está no fato de que a “propensão” de Alice não é extravagante, mas é contemplada por Calvin como se fosse um hábito exótico.
Alice é situada e mantida numa alteridade rigorosa, em que é impossível distinguir qualidades e defeitos: Calvin a ama e admira como a gente contempla, fascinado, uma espécie desconhecida num documentário do Discovery Channel. Se amo e admiro o outro por ele ser diferente de mim (e não apesar de ele ser diferente de mim), não posso considerar que minha maneira de ser seja a única certa. Se Calvin acha extraordinário que Alice acredite na virtude de três refeições diárias, ele pode continuar petiscando o dia todo, mas seu hábito lhe parecerá, no fundo, tão estranho quanto o de Alice.
Com isso, Calvin e Alice transformaram sua vida de casal numa aventura fascinante: a aventura de sempre descobrir o outro, cuja diferença inesperada nos dá, de brinde, a certeza de que nossa obstinada maneira de ser, nossos jeitos e nossa neurose não precisam ser uma norma universal, nem mesmo a norma do casal. Há quem diga que oparceiro ideal é aquele que nos faz rir. Trillin completou a fórmula: Alice era quem conseguia fazê-lo rir dele mesmo. Com isso, ele descobriu a receita do amor que dura.

José Saramago




  "... afinal, há é que ter paciência, dar tempo ao tempo, já devíamos ter aprendido, e de uma vez para sempre, que o destino tem de fazer muitos rodeios para chegar a qualquer parte." (José Saramago)

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Elefantes e suas representações

Adoro elefantes, e por cuirosidade fui procurar saber o porque de ser um animal sagrado no oriente. Achei interessante!!




Os ocidentais consideram o elefante como o animal que representa o peso, a lentidão e a falta de jeito. Na Ásia, a idéia é completamente diferente.

O elefenté é a montaria dos reis. Simboliza, dessa forma, o poder de reger. A paz e a prosperidade são o efeito desse poder estabelecido. É o símbolo de estabilidade e imutabilidade. A ioga costuma atribuir o elefante a um dos chakras (muladhara), que corresponde ao elemento terra.

O elefante, ainda, remete a imagem de Ganesh, deus hindu da ciência e das letras. Possui corpo de homem, que representa o microcosmo, a manifestação e possui cabeça de elefante que representa o macrocosmo. Dessa forma, o elefante é, paradoxalmente, considerado o começo e o fim ao mesmo tempo.

Foi de um filhote de elefante que Maya concebeu seu filho (Ganesh) e, nesse caso, o elefante tem um significado angelical.

Em alguns lugares, quando posicionado acima de uma pilastra, o elefante evoca o Despertar.

É também considerado como um animal cósmico, visto que se assemelha à estrutura do cosmos: quatro pilares sustentando uma esfera.

Na África, simboliza a força, a prosperidade, a longevidade e a sabedoria.

As trombas ameaçadoras de um elefante em sonhos, podem ter um caráter sexual, pela razão de ter um aspecto fálico e podem ainda estar exprimindo um conflito erótico. Freqüentemente, os elefantes são considerados como sendo símbolo da castidade.

Maria Bethânia e Paulinho da Viola


Maria Bethânia e Paulinho da Viola, novinhos, cantando coração vulgar em um buteco de praia. Ótimo!!

sábado, 6 de agosto de 2011

    


     Queria deixar um beijo carinhoso para todas as pessoas que acompanham meu blog, mas em especial para a Adriana Garcia e Ysiendre, que estão sempre comentando.  É muito legal ver vocês  interagirem, e mesmo que seja um pouquinho, eu inspire a vida de vocês com 
meus posts. Leio todos os comentários, muito legal esta troca!! Beijos, beijos!!

Convicção

     Convicção, para simplismente ser mais forte.
     Convicção para que seja mais feliz com suas escolhas.
     Convicção para defender suas ideias.
     Convicção para não fraquejar.
     Convicção é uma palavra que possui como significado: "Certeza adquirida por fatos ou razões; persuasão íntima, convencimento".
     Convencer-se em um mundo farto de ideias, de possibilidades, de incertezas, é um mérito. Cada pessoa tem suas ideias, seu modo de conversar, de vestir, de se expressar, de amar, de divertir, de sofrer, de relacionar, de viver. E as pessoas mais bem resolvidas quanto às suas escolhas, são aquelas que possuem convicção.
     Acreditar em você é o mais importante na vida, se não, acabamos olhando para o lado, e como diz a famosa expressão:  " o jardim do vizinho é sempre mais bonito que o meu".
     Se convencer de algo, nem sempre é facil, frente á tantos julgamentos, regras, ideias que a sociedade nos impõe. E o primeiro passo para esse desafio é conhecer-nos, depois disso é tão mais facil confiar nas nossas escolhas.
     Dizem que a fé remove montanhas. Neste caso devemos ter mais fé em nós mesmos, e aí sim, saber ter mais convicção.

     Um beijão
  
     Paula Chaves